1º de Maio – Dia Mundial do Trabalho

1º de Maio- Dia Mundial do Trabalho

1º de Maio- Dia Mundial do Trabalho

O Dia Mundial do Trabalho reflete os acontecimentos de Chicago, EUA, nos anos de 1886. Foi no dia 1º de Maio deste mesmo ano que uma greve geral foi instaurada na cidade e fortemente reprimida pelo aparato policial. A greve continuou, seguida por manifestações e concentrações públicas, até que no dia 4 de Maio, uma bomba explodiu na Praça Haymarket, matando sete pessoas e ferindo dezenas, entre policiais e manifestantes. A polícia revidou, abrindo fogo contra os integrantes da greve e matando ainda mais pessoas.

Alguns dos manifestantes foram acusados por participação na explosão, julgados e condenados à morte. Esse acontecimento passou a ser o símbolo das revoltas e manifestações dos anos seguintes, não apenas nos Estados Unidos, mas em muitos outros países.

As greves iniciais foram motivadas pelas precárias condições de trabalho somadas às longas jornadas, que podiam chegar a 15 ou 18 horas de trabalho por dia.

Essa mudança radical de condições trabalhistas nos EUA aconteceu após a chegada da Revolução Industrial no país. Não havia planos para uma mudança que acompanhasse a revolução sem maiores prejuízos, assim como não existia legislação trabalhista para entender e atender as necessidades dos trabalhadores. Fato esse que motivou o surgimento de organizações, como os sindicatos, por exemplo, que utilizavam diversas táticas para pressionar a indústria, sendo a greve geral a principal delas.

Apesar da revolta de Haymarket ter ocorrido em 4 de Maio de 1886, foi o dia em que as greves começaram – 1º de Maio – que ficou definido como o Dia Mundial do Trabalho.

Apesar de em 1890 o Brasil já realizar homenagens ao 1º de Maio por alguns grupos de trabalhadores, somente em 1924 foi oficializado o Dia Mundial do Trabalho, após uma pressão fortemente exercida pelos grupos de trabalhadores, desde a década de 1910, em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta