Entenda a importância dos nutrientes na gravidez

A gestação é um momento mágico na vida das mulheres. Mas com ela vem a preocupação com a alimentação. Afinal, o que pode ser consumido para que o bebê receba o melhor cuidado possível? Existem alimentos que fazem mal? No texto de hoje vamos dar dicas importantes sobre a importância dos nutrientes na gravidez.

Alimentação

No período da gravidez, os cuidados com a alimentação devem ser redobrados, já que ela influencia diretamente no perfeito desenvolvimento do feto. Durante a gestação, não é momento para as mamães fazerem dietas restritivas demais, afinal, a nutrição é muito importante nesse período.

Mas isso não quer dizer que as mamães podem comer qualquer coisa. E também não podem engordar o quanto quiserem usando a principal “desculpa” da gravidez de “comer por dois”. Afinal, o feto precisa de uma alimentação balanceada para que cresça com saúde.

Ganho de peso

Nos primeiros três meses da gestação, o ganho de peso adequado é de 1,5 a 2 kg. A partir daí, é esperado que as mamães ganhem de 1,5 a 2 kg por mês. Ou seja, o correto é que as mamães cheguem ao final da gestação com no mínimo 7 e no máximo 15 kg a mais que seu peso normal.

É muito importante que as mães cuidem da alimentação e da saúde nesse período. A perda ou excesso de peso podem causar doenças tanto à mãe, quando ao bebê, como o desenvolvimento do diabetes gestacional.

Principais nutrientes durante a gestação

É comum as mulheres terem dúvidas do que consumir durante a gravidez. O mais indicado é que procurem um acompanhamento com nutricionistas. Conheça os nutrientes mais importantes em cada fase da gestação:

  • Durante o primeiro trimestre, o nutriente mais indicado pelos médicos é o ácido fólico ou, vitamina B9. Sua ingestão previne problemas na formação do tubo neural do feto, que dará origem ao cérebro e à coluna espinhal. Os médicos fazem essa prescrição, pois a vitamina B9 não é facilmente adquirida somente com a alimentação. Esse nutriente é tão importante que, alguns ginecologistas indicam que a mulher comece a tomar pelo menos três meses antes de engravidar.
  •  No segundo trimestre, temos quatro nutrientes essenciais para uma gestação saudável: a vitamina C, que aumenta a absorção do ferro, além de fortalecer o sistema imunológico e agir na formação do colágeno; o magnésio, que auxilia na formação e crescimento dos tecidos no corpo; a vitamina B6, que previne a depressão pós-parto, além de favorecer o ganho de peso e crescimento do feto; e o ferro, que é fundamental na produção de hemoglobina, é responsável pela oxigenação do sangue e ainda ajuda a prevenir anemias.
  • No terceiro e último trimestre, é fundamental que a mamãe consuma cálcio. Além de contribuir para a formação óssea do bebê, ele auxilia na formação de leite após o parto. Ele também ajuda no processo de coagulação do sangue. O cálcio contribui ainda para a boa manutenção da pressão sanguínea, dos batimentos cardíacos e das contrações musculares. A falta de cálcio pode causar cáries, cãibras e unhas quebradiças. E aqui vale uma dica: não consuma cálcio e ferro ao mesmo tempo, pois um nutriente atrapalha a absorção do outro.
  • Durante toda a gestação é importante que as mamães consumam outros nutrientes, como carboidratos, fósforo, proteínas, vitamina D, lipídeos, niacina, piridoxina, tiamina e vitamina A. Todos eles contribuem para a formação devida do feto e para a saúde da mãe e do seu bebê.
  • Outro nutriente essencial a ser consumido durante a gravidez é o ômega 3. Dentre os principais benefícios deste nutriente estão: torna o bebê mais inteligente, por atuar diretamente na formação do cérebro e do sistema nervoso da criança; diminui o risco de asma no bebê; além de diminuir o risco de depressão pós-parto. É recomendado que a mamãe consuma esse nutriente todos os dias durante a gestação para aumentar a eficácia desses benefícios. O ômega 3 pode ser encontrado em alimentos, como salmão, atum e sardinha. A dieta da mamãe também pode ser suplementada com cápsulas de ômega 3. Nesse caso, é recomendado que a suplementação seja prescrita por nutricionista ou médico.

Alimentos que devem ser evitados

Durante a gestação é recomendado que as mulheres evitem e/ou consumam com moderação alguns alimentos. Eles podem prejudicar a formação do feto ou até mesmo trazer doenças ao bebê e as mamães.

A cafeína presente no café e nos chás deve ser consumida com moderação, principalmente após as refeições. Frituras e gorduras também não devem ser consumidas em excesso, assim como alimentos com cheiro forte. Queijo fresco de leite não pasteurizado, álcool, comidas que aumentam a formação de gases, carne mal passada, mariscos e maionese também não devem ser ingeridos nesse período.

Vegetais devem ser muito bem lavados e os ovos também merecem atenção especial. Os ovos devem ser consumidos completamente cozidos, com a gema dura.

Para que mãe e bebê tenham uma gravidez tranquila e saudável, é essencial cuidar da alimentação.

Quer saber mais sobre alimentação e cuidados durante a gestação? Clique AQUI e saiba mais

Deixe uma resposta